Publicado em 15/03/2018 às 09h44.

Lula diz ter energia para disputar eleições: ‘Tesão de 20’

Ele defendeu o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaques Wagner, e afirmou que "ligou um alerta para a elite brasileira: o PT vai governar por muito tempo”

Luiz Felipe Fernandez
Foto: Reprodução/YouTube
Foto: Reprodução/YouTube

 

Presente em Salvador para o Fórum Social Mundial, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quinta-feira (15) que não falta disposição para disputar as eleições: “energia de 30 e tesão de 20”, disse em entrevista à Rádio Metrópole.

“A gente ligou um alerta para a elite brasileira: o PT vai governar por muito tempo”, comentou o petista ao citar a eleição de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo.

Ao lado do ex-governador Jaques Wagner (PT), alvo da Operação Cartão Vermelho, que investiga o superfaturamento nas obras e gestão da Arena Fonte Nova, Lula defendeu que o “Galego” também sofreu perseguição política. “Constrói a vida inteira lutando, enfrentando a polícia, os adversários, e vem um cidadão e joga isso no lixo?”

À espera de uma decisão judicial para confirmar a candidatura à presidência neste ano, Lula voltou a rebater as acusações do juiz Federal Sérgio Moro. Ele ironizou o caso que envolve o tríplex no Guarujá: “É meu? Dá pra mim. Eu já teria dado para os sem teto ocupar”.

Lula disse ainda que, caso não seja comprovado nenhum crime, “alguém” terá que lhe pedir desculpas. “Eles sabem que são os responsáveis pelo AVC de Dona Marísia […] acusaram ela de lavagem de dinheiro”, afirmou o ex-presidente. Depois, brincou: “O único dinheiro que ela lavava era o meu, de dentro da bermuda”.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.