Publicado em 21/01/2016 às 16h07.

Piso: provável auxiliar de Neto critica ‘chiada’ de prefeitos

Autor da Lei do Piso dos Professores, Severiano Alves argumenta que recursos são repassados pela União aos municípios

Levi Vasconcelos
Foto: Luiz Xavier/ Câmara dos Deputados
Foto: Luiz Xavier/ Câmara dos Deputados

 

Autor da Lei do Piso dos Professores, quando exerceu o mandato de deputado federal (de 1995 a 1999 e entre 2003 e 2011), Severiano Alves (PDT) provocou os gestores baianos que reclamam não ter recursos para pagar o novo salário dos educadores.

Este ano, o valor foi reajustado em 11,36% e passou de R$ 1.917,78 para R$ 2.135,64 para os profissionais com jornada de trabalho de 40 horas semanais, o que comprometeria o orçamento dos municípios. Em conversa com o bahia.ba, o pedetista disse que “a chiada dos prefeitos é blá-blá-blá” porque a norma determina que os recursos são repassados às prefeituras pelo governo federal. “Não tem o menor cabimento. Na lei está dito que os municípios receberão conforme o preço estabelecido por aluno per capita”, argumentou.

Sobre o ingresso dele na Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Emprego (Sedes), Severiano diz que está “disposto” a assumir a função, mas ainda aguarda a conversa entre o presidente nacional do seu partido, Carlos Lupi, e o prefeito ACM Neto (DEM), antes de bater o martelo, já que o arranjo faz parte de uma articulação nacional. “É mais confortável ficar em Salvador do que ir para Brasília”, acredita.

Levi Vasconcelos

Levi Vasconcelos é jornalista político, diretor de jornalismo do Bahia.ba e colunista de A Tarde.

PUBLICIDADE