Publicado em 20/10/2019 às 09h08.

‘Precisamos de apoio para tirar o Delegado Waldir’, afirma Eduardo Bolsonaro

Na transmissão o deputado criticou o apoio de outros integrantes do partido a manutenção de Waldir pediu um pouco mais de lealdade dos colegas de legenda

Redação
Foto: Youtube
Foto: Youtube

 

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) criticou o apoio de outros integrantes do partido a manutenção do Delegado Waldir (PSL-GO) como líder da legenda na Câmara.

Em uma transmissão ao vivo em sua conta do Facebook, o filho de Bolsonaro afirmou acreditar que apesar da grande onda em apoio ao Delegado Waldir motivada por pressão, existe a possibilidade de que as pessoas venham a assinar a lista contra a liderança de Waldir. “O meu nome era o que mais angariava apoio (como líder na Câmara) e, neste momento, precisamos de apoio, assinatura, para tirar o Delegado Waldir, para tentar voltar à normalidade”.

Durante a transmissão, Eduardo chamou o atual líder de imaturo por tentar obstruir a votação da Medida Provisória 886/2019 e classificou como “repugnante” o áudio vazado em que o parlamentar afirma que “implodirá” o presidente.

O deputado ainda criticou o posicionamento de Joice Hasselmann (PSL-SP), afirmando que a deputada mudou o comportamento após ter sido destituída do cargo de líder do governo no Congresso. “Joice Hasselmann (PSL-SP) demonstrou não ser uma pessoa de confiança e que, por isso, foi destituída do cargo de líder do governo no Congresso. “Porque ela quebrou a confiança do presidente, agindo de forma contrária. Isso não é governo, é oposição”.

Eduardo cobrou apoio dos deputados eleitos pelo PSL, afirmando que antes da onda ‘Bolsonaro’ nenhum deles eram conhecidos pela população.

“Ora, será que não foi a onda Bolsonaro que passou e impulsionou todos eles? Essas pessoas estão ganhando bruto R$ 33 mil, em torno de R$ 35 mil por mês de verba de gabinete, mais em torno de R$ 100 mil para contratação de assessoria. O que mais essas pessoas querem? Essas pessoas que agora falam que foram tratadas iguais cachorros, essas pessoas que não nos atendem em nada. O que mais elas querem? Por que estão se irritando com o presidente Bolsonaro e apoiando o Delegado Waldir”.

Na transmissão o deputado pediu um pouco mais de lealdade dos colegas de legenda e falou sobre as críticas que ele e os irmãos recebem. “Ficam falando que os filhos ficam atrapalhando, mas na verdade se alguém quiser puxar minha orelha, eu prefiro que o presidente o faça, e não algumas outras pessoas”.

PUBLICIDADE

Mais notícias