Publicado em 18/08/2019 às 15h30.

Presidente do PDT se irrita com Tabata por projeto que organiza estrutura de partidos

Deputada federal pode ser expulsa do PDT

Redação
Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara
Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara

 

O presidente do PDT, Carlos Lupi, mostrou irritação com o projeto de lei feito por Tabata Amaral, do seu partido, para reformar a organização partidária.

A proposta está sendo elaborada por sete deputados federais, entre eles membros do PDT e PSB que ficaram contra a orientação de suas legendas e votaram a favor da Reforma da Previdência.

“Em vez de ser um Acredito, com seis, sete membros, deviam acreditar mais em um partido, em uma instituição ou quiçá fundar uma”, falou Lupi à Época.

“Podiam fazer um modelo, um partido democrático que ouvisse todos e abarcasse todas essas questões que eles colocam que não existem nos outros. Por que não dar o exemplo?”, questionou o presidente do PDT.

Vale lembrar que Tabata está entre os membros do PDT que podem ser expulsos da legenda por terem votado a favor da reforma da previdência.

PUBLICIDADE