Publicado em 31/01/2020 às 22h16.

Previdência: policiais civis e militares se desentendem em sessão na Assembleia

Na confusão, alguns servidores foram atingidos com spray de pimenta, lançado pela Polícia Militar

Estela Marques / Romulo Faro
Foto: Estela Maques/bahia.ba
Foto: Estela Maques/bahia.ba

 

Continua tensa na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) a sessão extraordinária na qual os deputados estaduais devem votar o projeto de reforma da Previdência do Estado, por meio da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 159/2020.

Após a suspensão das discussões em plenário, por causa da confusão que iniciou com protesto de servidores nas galerias, há neste momento tensão entre policiais civis e militares num corredor que dá acesso às salas das comissões, onde em uma das quais os deputados estão reunidos, sem acesso de imprensa nem de manifestantes.

O bahia.ba registrou o momento em que os policiais civis acusaram os militares de cercear seu direito de acompanhar a votação e de fazer protesto. Na confusão, alguns servidores foram atingidos com spray de pimenta, lançado por policiais do Batalhão de Choque da PM. Uma vidraça chegou a quebrar no tumulto.

Foto: Estela Marques/bahia.ba
Foto: Estela Marques/bahia.ba