Publicado em 31/03/2018 às 11h42.

Rui nega barganha, e tem ‘convicção’ da permanência do PR na base

"Ninguém tem pleiteado isso comigo", disse o governador ao bahia.ba sobre o pedido do PR por mais cargos para continuar em sua base

Rodrigo Daniel Silva
Foto: Camila Souza - Gov-BA
Foto: Camila Souza – Gov-BA

 

Questionado pelo bahia.ba na manhã deste sábado em cerimonia de assinatura de ordem de serviço para unidade de saúde no Imbuí, o governador Rui Costa (PT) negou que esteja sendo pressionado pelo PR a aumentar o espaço da legenda em seu secretariado como condição para manutenção da aliança em outubro próximo.

“Esse não é o momento para conversar sobre a rearrumação do governo, se não paralisa o governo, e esse não é o interesse de ninguém. Ninguém tem pleitado isso comigo. Estamos cuidado para fortalecer os partidos e as bancadas, cuidando dos deputados federais e estaduais, cuidando da composição das alianças”, disse Rui.

Ele reafirmou sua confiança na permanência do PR consigo. “Confio bastante nisso. O PR está conosco há três anos e três meses ocupando espaço no governo. Eu tenho convicção de que vamos mantê-lo. Vamos manter a base unida com todos os partidos. Vamos continuar conversando todos os dias com todos os partidos se for preciso”.

Nos bastidores, apesar da negociação aberta com o governador e com o prefeito ACM Neto (DEM), por parte do presidente do PR na Bahia, deputado federal José Carlos Araújo, há um pleito mais simples: garantia de engajamento de Rui em sua candidatura de reeleição na Câmara dos Deputados.

Do outro lado, contudo, se diz que ACM Neto já chegou a oferecer ao líder do PR na Câmara, deputo José Rocha, a vaga de candidato a vice-governador em sua chapa e duas secretarias de primeiro escalão.

PUBLICIDADE