Publicado em 18/03/2019 às 15h38.

Senadores baianos não assinam documento por CPI que investiga Judiciário

PT decide nesta segunda-feira durante reunião se apoia CPI da Lava Toga

Breno Cunha
Fotos: Divulgação / Ag. Senado
Fotos: Divulgação / Ag. Senado

 

O senador Alessandro Vieira (PPS) conseguiu as 27 assinaturas que precisava para fazer o pedido de criação da CPI da Lava Toga e o documento será protocolado nesta terça-feira (19) junto à Mesa Diretora do Senado.

O propósito da CPI é investigar o “ativismo judicial” em tribunais superiores. Até o momento, nenhum dos três senadores baianos – Angelo Coronel e Otto Alencar, do PSD, e Jaques Wagner (PT) – assinou o requerimento.

Apesar de Coronel e Otto não terem assinado o documento, o senador Carlos Viana, também do PSD, decidiu participar.

O PT de Wagner vai discutir em reunião às 18h30 desta segunda (18) se apoiará ou não a criação da CPI. Apesar de já ter as assinaturas suficientes para a abertura da mesma, o autor da proposta aceitou aguardar a definição de outros senadores.

PUBLICIDADE

Mais notícias