Publicado em 05/10/2020 às 10h17.

‘Ser nordestino é uma coisa positiva’, diz Rui sobre escolha de Bolsonaro para o STF

"Acho que o fato de ser nordestino é uma coisa positiva. Independente de conhecer ou não, vejo de forma positiva", disse Rui ao bahia.ba

Bianca Andrade / Matheus Morais
Foto: Matheus Morais/ bahia.ba
Foto: Matheus Morais/ bahia.ba

 

O governador Rui Costa (PT) prefere não se aprofundar em comentários e críticas à escolha do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por Kássio Marques para assumir a vaga do ministro Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Eu sou muito de respeitar a legitimidade do voto. O presidente foi eleito, não foi com o meu voto, mas foi com o voto dos brasileiros, e ele tem o direito de, na ausência de um ministro, fazer uma indicação”, disse Rui na manhã desta segunda-feira (5), enquanto fazia vistoria às obras do corredor viário da Linha Azul, na Estrada de Campinas.

Questionado pelo bahia.ba sobre a possível novidade no Supremo, o governador exaltou o fato de a escolha ter sido nordestina, mas confessou não conhecer o desembargador Kassio Marques, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).

“Eu não quero fazer juízo de valor, eu não conheço… Acho que o fato de ser nordestino é uma coisa positiva. Independente de conhecer ou não, vejo de forma positiva. Mas não conheço o suficiente. Na verdade, nunca tinha ouvido falar nele até a imprensa divulgar o nome dele”.

Natural de Teresina, Kassio Marques, 48 anos, pode ser o único integrante nordestino do Supremo Tribunal Federal, caso seja confirmado no cargo.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.