Publicado em 19/04/2021 às 07h21.

Veto que aumentará custo de micro e pequenas empresas será analisado pelo Congresso

Estima-se que 20 milhões de empresas ativas teriam de voltar a adquirir certificados digitais, o que geraria um custo de R$ 2 bilhões por ano para o mercado

Redação
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

 

O Congresso Nacional deverá analisar nesta segunda-feira (19) um veto que, caso derrubado, causará um impacto bilionário ao caixa de micro e pequenas empresas.

De acordo com a coluna de Guilherme Amado, da revista Época, o veto faz parte do texto da medida provisória 983, para ampliar o uso de assinatura eletrônica em documentos públicos.

Caso caia, empreendedores teriam de voltar a contratar certificados digitais – burocracia abolida há seis meses pelos próprios parlamentares, quando colocaram a assinatura avançada como uma forma de autenticação de empresas.

Estima-se que 20 milhões de empresas ativas teriam de voltar a adquirir certificados digitais, o que geraria um custo de R$ 2 bilhões por ano para o mercado.
A assinatura avançada é defendida pelos negócios, por entidades representativas e por juntas comerciais, que começaram a aceitar a abertura de empresas sem o certificado digital.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.