Publicado em 15/07/2019 às 15h03.

Avenida 29 de Março reduziu pela metade tempo de trajeto da Orla até a BR-324

Batizada em homenagem à data do aniversário de Salvador, avenida integra o corredor transversal Linha Vermelha

Redação
Foto: Manu Dias/GOVBA
Foto: Manu Dias/GOVBA

 

A Avenida 29 de Março foi projetada como parte do corredor transversal alimentador do metrô, a chamada Linha Vermelha, que conectará a Orla, em Piatã, à BR-324, na altura de Águas Claras. A implantação da avenida foi a terceira etapa da obra. Graças à nova via, o deslocamento no trecho de 13 km é de cerca de 15 minutos, o que reduziu pela metade o tempo do antigo trajeto.

Batizada em homenagem à data do aniversário de Salvador, a via liga a Avenida Paralela à Aliomar Baleeiro, conhecida como Estrada Velha do Aeroporto. Neste trecho, o governo investiu R$ 78,3 milhões.

Inauguração e benefícios

Após finalização, a 29 de Março foi inaugurada no dia 6 de abril deste ano. A entrega foi marcada pela realização da Feira Cidadã, uma promoção da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), em parceria com as Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA). Durante a atividade, foram oferecidos serviços de saúde e emissão de documentos. O público contou ainda com atividades de arte, esporte e lazer.

A avenida teve seu primeiro trecho inaugurado em novembro de 2018 e a segunda parte garantiu a conexão da Aliomar Baleeiro com a Via Regional, possibilitando a trafegabilidade entre a BR-324 e a Orla Atlântica, passando pelos viadutos sobre a Avenida Paralela.

A via conta com faixa exclusiva de tráfego para implantação futura do BRT. Duas praças com equipamento de ginástica, parque infantil e quatro campos de futebol também foram implantados ao longo da 29 de Março. Além disso, tem duas pistas e três faixas de tráfego cada.

 

Foto: Manu Dias/GOVBA
Foto: Manu Dias/GOVBA

 

Para a implantação do trecho, foram executados serviços de terraplanagem, pavimentação, microdrenagem, paisagismo, ciclovia, passeios com piso tátil, sinalização horizontal e vertical, quatro retornos sobre o canal construídos em concreto, acessos para os bairros situados no entorno, iluminação em LED, baia para pontos de ônibus com pavimentação em concreto armado, além de obras complementares. Também foi executada a macrodrenagem com retificação do Rio Jaguaribe, localizada no canteiro central, que separa as duas pistas da avenida.

Anteriormente, não havia esse tipo de acesso em Salvador. Esses corredores, que cortam a cidade transversalmente e diminuem o tempo de deslocamento, transformam a dinâmica de mobilidade da capital baiana. O presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), Sérgio Silva, pontuou que a implantação da avenida cria uma nova alternativa para os moradores de Salvador.

“A gente tem que entender que essa obra, por ser uma nova alternativa de transporte, vai atrair os usuários de outras avenidas, como a São Rafael e Trobogy, por exemplo. Além disso, muita gente que utilizava a Avenida Luís Eduardo Magalhães passará a utilizar este novo acesso. Teremos, com isso, uma nova entrada para a capital”, explicou Sérgio.

 

Foto: Daniel Puyol/GOVBA
Foto: Daniel Puyol/GOVBA

 

Linha Vermelha

O conjunto de vias transversais que liga a Orla ao Subúrbio, denominado Linha Vermelha, terá 20 km de extensão. Nela, estão distribuídos seis viadutos, pontes, calçada, ciclovia e pista dupla com três faixas cada – uma delas exclusiva para o transporte público e integrando-se ao metrô. As novas rotas beneficiam, diretamente, moradores dos bairros de Piatã, Patamares, Trobogy, Mussurunga, Bairro da Paz, Jardim Nova Esperança, Águas Claras e Cajazeiras.

Fazem parte destes corredores a Avenida Orlando Gomes, os viadutos sobre a Paralela (nas imediações do Bairro da Paz); o sistema viário BR-324 – Águas Claras e um novo sistema viário de acesso à Estação Pirajá (Metrô/Ônibus), incluindo um viaduto sobre a BR-324; e a Avenida 29 de Março.

A Linha Vermelha vai fazer integração com o Tramo 3 do metrô e o novo terminal rodoviário de Salvador, ambos na região de Águas Claras. Quando finalizado, o corredor ligará a Orla a Paripe, no Subúrbio. O investimento total da Linha Vermelha soma cerca de R$ 581,5 milhões.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Sedur), a Linha Vermelha está mais de 85% finalizada. A última etapa deve ser entregue daqui a 12 meses.

PUBLICIDADE