Publicado em 30/05/2022 às 10h32.

Bruno Reis não descarta aumento da tarifa de ônibus em junho

"Vamos ver se a Câmara dos Deputados pauta o projeto", disse o prefeito

Cássio Santana / Mattheus Miranda
Foto: Cássio Santana/Bahia.ba
Foto: Cássio Santana/Bahia.ba

 

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil), voltou a falar sobre um provável aumento da tarifa de ônibus na capital baiana. Segundo o gestor, o projeto de lei que trata do subsídio federal para o transporte público deve ser votado ainda nesta semana.

Em contato com a imprensa, na manhã desta segunda-feira (30), o prefeito confirmou ida a Brasília nesta terça (31) para acompanhar o assunto.

“Temos uma reunião na casa do relator do projeto (Isnaldo Bulhões, do MDB) e com alguns líderes de partidos. Me reuní, no sábado (28), com o deputado Adolfo Viana, líder do PSDB (na Bahia), e ontem com o deputado Elmar Nascimento, líder do União Brasil na Bahia. Vou entrar em contato, hoje, com Antônio Brito (PSD) para participar dessa reunião”, indicou o prefeito.

Se aprovada pela Câmara dos Deputados, a proposta destinará R$ 5 bilhões para financiar a gratuidade oferecida a idosos no sistema de transporte público. Caso o subsídio não passe pela Casa, a previsão é de que a tarifa de ônibus em Salvador seja ajustada a partir do dia 1º de junho, quarta-feira.

“Vamos ver se a Câmara dos Deputados pauta o projeto. Eu disse o tempo todo, de forma clara, para todo mundo, que se tivéssemos subsídio ou se tivéssemos redução do ICMS para o óleo diesel do transporte público, a gente não daria o reajuste, mas, caso esse apoio não viesse, não restaria outra alternativa”. concluiu Bruno Reis.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.