Publicado em 24/01/2020 às 20h20.

Imóveis próximos a casarão que desabou no Comércio serão demolidos no sábado (25)

Os técnicos concluíram o serviço na primeira edificação, mas foi necessário montar uma operação especial para demolir outras estruturas

Redação
Foto: Alberto Luciano / TV Bahia
Foto: Alberto Luciano / TV Bahia

 

Equipes da Prefeitura continuam trabalhando na demolição de imóveis, localizados na Travessa Isabel Souto, em Narandiba, onde um casarão desabou, na tarde de quinta-feira (23).

Os técnicos concluíram o serviço na primeira edificação, mas foi necessário montar uma operação especial, que segue em andamento, para demolir o segundo imóvel e o vão de um terceiro, também condenado por apresentar riscos de desabamento.

Os trabalhos, que só devem ser concluídos no domingo (26), estão sendo realizados por uma força-tarefa envolvendo membros do Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil (SMPDC): Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), Defesa Civil (Codesal), Secretaria Municipal de Promoção Social de Combate à Pobreza (Sempre), Prefeituras-Bairro, Limpurb, Guarda Municipal, Transalvador e Secretaria de Manutenção (Seman).

De acordo com engenheiro da Defesa Civil Antônio Figueiredo, que acompanha a operação, algumas medidas de segurança precisaram ser adotadas para que a demolição não atingisse imóveis próximos.

“Trabalhar no primeiro foi fácil e rápido. No entanto, a segunda edificação fica muito próxima a outras residências. Por isso, temos que atuar com bastante cautela. Temos operários na gaiola realizando parte da demolição de forma manual, com todo cuidado”, explicou.

Segundo o técnico, o vão da terceira construção, que também será demolido, terá um grau de dificuldade menor. “Essa outra será mais simples. A finalização de todo serviço, com terraplanagem e reconstrução do terreno, só mesmo no domingo”, reforçou.

No sábado (25), a gestão municipal vai iniciar o trabalho no casarão nº20, localizado entre as ruas Conselheiro Dantas, Ourives e Miguel Calmon, no Comércio, que também foi condenado pela Defesa Civil, após suspeita de que parte da fachada ameaça desabar. O imóvel segue isolado desde a quarta (22).

O casarão desocupado e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) já havia sofrido pequenos desabamentos por conta de um incêndio e ficou ainda mais prejudicado depois das chuvas fortes que caíram sobre a capital.

Em nota, o Iphan afirmou que realizou uma vistoria em conjunto com a Defesa Civil foi verificado que houve desabamento de estruturas internas do prédio, com possibilidade de queda de elementos da fachada. Diante do parecer técnico, o instituto autorizou a demolição do imóvel.

PUBLICIDADE