Publicado em 20/05/2022 às 17h58.

Médico acusado de abuso sexual contra adolescente tem prisão preventiva decretada

Homem foi transferido para presídio; já a jovem de 18 que levou a menor, foi indiciada pelo crime de exploração sexual de vulnerável e usará tornozeleira eletrônica

Leilane Teixeira
Foto: assessoria da Polícia Civil
Foto: assessoria da Polícia Civil

 

O médico preso em flagrante suspeito de abusar sexualmente de uma adolescente de 13 anos foi transferido para o presídio Lemos de Britto nesta sexta-feira (20). Segundo o delegado titular da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFV), Maurício Moradillo, ele teve a prisão temporária convertida para preventiva após audiência de custódia realizada nesta manhã.

Já a jovem de 18 anos responsável por levar a menina para os atos sexuais, foi indiciada pelo crime de exploração sexual de vulnerável e usará tornozeleira eletrônica.

Ao bahia.ba, os advogados do médico não quiseram falar sobre o caso por se tratar de uma adolescente e o caso estar sendo investigado sob segredo de justiça. Por nota, o corpo jurídico afirmou apenas que “a versão incialmente veiculada não corresponde com a realidade dos fatos”.

“Na condição de advogados, sinalizamos que ele está à disposição das autoridades competentes para prestar todos os esclarecimentos necessários. Desde já informamos que a versão incialmente veiculada não corresponde com a realidade dos fatos. Entretanto, em razão do sigilo inerente ao caso, ele não dará, por ora, qualquer declaração ou entrevista à imprensa e irá se restringir a provar sua inocência durante o curso da investigação”, diz a nota.

Na quinta-feira (19), o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb) chegou a se pronunciar sobre o caso afirmando que “não cabe ao conselho emitir juízo de valor”.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.