Publicado em 11/08/2020 às 13h25.

Paralisação de policiais civis é suspensa após decisão do Tribunal de Justiça

Carreata até a Governadoria foi mantida

Redação
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

 

O Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (Sindpoc) suspendeu a paralisação de 24 horas que teve início na manhã desta terça-feira (11). A medida foi tomada após o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) declarar que o movimento era ilegal e estipular uma multa de R$ 30 mil por descumprimento.

A categoria alega descaso do Governo do Estado em relação aos protocolos de segurança sanitária para combater a pandemia do novo coronavírus. Apesar da suspensão da paralisação, o sindicato manteve a carreata saindo do prédio da Polícia Civil, na Praça da Piedade, com destino a Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

Em nota, a assessoria de comunicação da Polícia Civil disse que “desde o início da pandemia mais de 300 mil itens entre EPI´s, produtos de limpeza e de higiene foram adquiridos por meio de recursos próprios e doações” e que “materiais são distribuídos com regularidade em todas as unidades”. Além disso, a instituição também informou que “as desinfecções são realizadas por agentes de limpeza da Instituição e por grupos de vigilância epidemiológica municipais, na capital e interior do estado”.

Ainda segundo a nota,  o Departamento Médico da Polícia Civil afirma que “realiza testagens de servidores e acompanha todos os casos suspeitos e confirmados da doença” em todo o estado.