Publicado em 19/08/2022 às 11h24.

Prefeito lamenta dificuldade em manter circuito do Campo Grande no Carnaval

"Prefeito não pode botar um revólver na cabeça de nenhum artista e obrigar que ele se apresente", disse Bruno Reis

Jamile Amine / Mattheus Miranda
Foto: Jamile Amine/bahia.ba
Foto: Jamile Amine/bahia.ba

 

Depois de confirmar, na manhã desta sexta-feira (19), a manutenção do circuito Barra-Ondina no Carnaval de Salvador em 2023, Bruno Reis (União Brasil) se manifestou sobre a dificuldade em manter o tradicional percurso do Campo Grande na folia momesca.

Em coletiva de imprensa, o prefeito citou a dificuldade de convencer os artistas a saírem no Campo Grande. O gestor lembrou que a decisão é deles, mas que trabalha para que muitos permaneçam frequentando o percurso.  “Diversas atrações que se apresentam hoje no Campo Grande são contratadas pelo poder público. Seja através do patrocinador oficial da festa, ou da própria prefeitura. […] O prefeito não pode botar um revólver na cabeça de nenhum artista e obrigar que ele se apresente”, emendou.

“Eu ainda não tive, como Prefeito, a oportunidade de realizar um carnaval. Vou ter agora, em 2023. Nós vamos, a partir dessa decisão que foi tomada agora da manutenção do Carnaval no circuito Barra-Ondina, seguir dialogando com esses artistas e pedindo para que eles possam contribuir com a cidade, se apresentando no circuito do Campo Grande”, concluiu o prefeito.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.