Publicado em 20/05/2022 às 11h31.

Prefeito não descarta intervenção no trasporte público: ‘muito preocupante’

Segundo Bruno Reis, o setor vive uma situação 'gravíssima' devido às 'dificuldades' das empresas concessionárias em operar o sistema em meio à alta do diesel e à guerra

Cássio Santana / Jamile Amine
Foto: Bruno Concha/Secom
Foto: Bruno Concha/Secom

 

“A situação é gravíssima, gravíssima”, disse o prefeito Bruno Reis sobre a crise do sistema de transporte público em Salvador. Alarmado, o líder do executivo municipal não descartou a possibilidade de intervenção no setor a fim de salvá-lo de um ‘colapso’. A declaração foi dada durante evento que aprovou o Plano de Cargos e Vencimentos da Guarda Civil Municipal de Salvador, no Palácio Thomé de Souza, na manhã desta sexta-feira (20).

O prefeito lembrou que o subsídio do governo federal para o transporte público ainda não foi aprovado no Congresso Nacional e que a prefeitura, há dois meses, custeia o reajuste da tarifa dos ônibus, em meio às ‘dificuldades’ das empresas concessionárias do sistema em operar devido ‘à alta do diesel e os efeitos da guerra na Europa’.

“O óleo diesel aumentou 94% no período de um ano. Todos os insumos aumentaram. Os trabalhadores rodoviários já estão ameaçando uma paralisação por reajuste salarial. A situação é gravíssima, gravíssima. E que vocês não se surpreendam caso a prefeitura tiver que fazer uma intervenção no sistema, tendo em vista que as empresas estão com dificuldade de operar.”, alertou o prefeito.

“Nós estamos na eminência de se repetir o que ocorreu com a CSN [Concessionária Salvador Norte, que se dissolveu]. É preciso ser dito com toda clareza e franqueza. As empresas não estão tendo condições de comprar o óleo diesel para rodar. Tanto que já são seis rodadas de negociação com os trabalhadores e não se consegue chegar a um consenso. Como eu disse, o transporte público é o maior problema da cidade e se agravou ainda mais por conta da pandemia e por conta da guerra.”, reforçou.

O prefeito cobrou, mais uma vez, a ‘compreensão’ do governo do estado para reduzir o ICMS. “[Pedimos] a compreensão, em especial do Governo do Estado, na redução do ICMS do transporte público. Vocês veem o prefeito vem desde o início do ano chamando atenção pra isso. Efetivamente a situação é muito preocupante”

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.