Publicado em 27/05/2016 às 20h40.

Salvador é a segunda capital do Brasil com menor número de fumantes

Segundo pesquisa do Ministério da Saúde, 7% da população adulta de Salvador declara fazer uso do cigarro

Redação
Foto: Thinkstock
Foto: Thinkstock

 

Uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde, revelou que Salvador possui o segundo menor índice de fumantes das capitais brasileiras. Segundo o estudo conjunto com a Organização Mundial da Saúde (OMS), dez mil mortes são registradas diariamente em decorrência do consumo de cigarro em todo planeta. O estudo revela ainda que o tabaco é a principal causa de óbitos no mundo, seguida pelo álcool e pela inalação indireta do fumo, o famoso fumante passivo.

Segundo os índices, 7% da população adulta de Salvador declara fazer uso do cigarro. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) esse baixo índice se deve a manutenção do Programa de Controle ao Tabagismo (PMCT) na capital Baiana: “omente no ano passado, aproximadamente mil pessoas participaram dos grupos de tabagismo nas nossas unidades de saúde. Nosso objetivo é não só a cessação do hábito de fumar, mas também a prevenção de recaídas. Com isso, atingimos uma média satisfatória de 43% dos participantes deixaram de usar o cigarro”, afirmou Carla Germiniana, coordenadora do PMCT. Segundo ela, o tratamento no PMCT é gratuito e inicialmente, o paciente passa por uma avaliação clínica e um teste para estimar o grau de dependência química e psicológica: “Durante as sessões iniciais, havendo indicação, é introduzido algum dos medicamentos utilizados no tratamento do tabagismo, sendo que, dependendo do caso, poderá haver combinação de remédios para obtenção de um resultado mais satisfatório”, ressalta Carla.