Publicado em 14/01/2022 às 09h27.

Salvador tem 1,1 mil vagas para pessoas em situação de rua

Ao bahia.ba, Kiki Bispo relatou ainda que município garante passagem para aqueles que desejarem voltar para suas cidades de origem

Adriano Villela / Rayllanna Lima
Foto: Rayllanna Lima/bahia.ba
Foto: Rayllanna Lima/bahia.ba

 

A prefeitura de Salvador comporta atender até 1,1 mil pessoas em situação de rua, em uma estrutura distribuída por 17 unidades. A informação foi apresentada pelo secretárii de Promoção Social e Combate à Pobreza, Kiki Bispo, durante a inuaguração do Cras do Nordeste de Amaralina, na manhã desta sexta-feira (14). O gestor destacou que o atendimento a este público é feito tanto nos 28 Cras disponíveis como em busca ativa, nas ruas da cidade.

O secretário relatou ainda que a prefeitura oferta uma série de benefícios, como o auxílio viagem. “Temos várias pessoas que chegam do interior, que vem de outras capitais, sobretudo do Norte-Nordeste, em busca de emprego e acabam sendo frustradas. Salvador disponibiliza o auxílio viagem, uma passagem para que as pessoas possam regressar as suas cidades natal”, disse. Kiki acrescentou que o número de habitantes de Salvador inscritos no CadÚnico, do governo federal, subiu 185 mil para 220 mil beneficiários desde dezembro.

Kiki Bispo ressaltou que, ‘praticamente entrando em uma terceira onda de Covid-19’, a prefeitura decidiu ampliar os serviços sociais ofertados. “O Cras do Nordeste de Amaralina é o quarto que a gente inaugura somente na gestão do prefeito Bruno Reis (iniciada em 2021)”, completou. “O Nordeste de Amaralina é uma região que tem população extremamente carente, extremamente vulnerável dirita até. Aqui serão atendidas mais de 6,5 mil famílias”.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.