Publicado em 11/12/2015 às 19h20.

Secretaria de Saúde diz estar em dia com terceirizados

Luís Filipe Veloso
Foto: Divulgação/ Força Sindical
Foto: Divulgação/ Força Sindical

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) se defendeu na tarde desta sexta-feira (11) da acusação de atraso no pagamento de salários dos funcionários do Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia, Inovação e Saúde (INTS) que prestam serviço terceirizado à pasta. De acordo com a nota, “trata-se de um contrato firmado com empresa privada cujo pagamento é realizado somente após a execução do serviço”.

O texto ressalta que o órgão está em dia com a contratada já que “de acordo com o decreto municipal de execução de despesas, o prazo para liquidação e pagamento dos fornecedores é de até 30 dias, estando, portanto, a SMS dentro do prazo legal”. O último pagamento teria sido realizado no dia 2 de dezembro.

De acordo com a coluna Tempo Presente, do Jornal A Tarde, desta sexta, os funcionários que prestam serviços de digitação à SMS estariam sem remuneração desde novembro e teriam recebido apenas uma parte do 13° após a INTS informar que o resíduo só será pago no mês de janeiro.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.