Publicado em 24/03/2020 às 22h20.

Secult afirma que mira estratégias pós-crise

Segundo secretaria, há acompanhamento diário junto ao trade turístico

Redação
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

 

A Secretaria de Cultura e Turismo (Secult) afirma que já traça estratégias de redução de danos para o período pós-crise causado pela pandemia de coronavírus. Segundo a pasta afirmou nesta terça-feira (24), há um diálogo diário com o trade turístico de Salvador.

Os números do turismo na cidade, afirma a Secult, “como já era esperado, estão em queda”. No último final de semana, a ocupação hoteleira da capital alcançou a taxa de 15%.

No último domingo (22), os hotéis somavam 11,7% de ocupação, com algumas unidades habitacionais já vazias. Cerca de 7.944 quartos foram comercializados entre os dias 20 a 22 de março de 2020.

A estimativa da Secult é que, até o fim do mês de março, deixarão de ser injetados na economia cerca de R$ 37,7 milhões em consequência da redução da diária média e da baixa da taxa de ocupação.

Visite depois
Dentre as ações já tomadas pela Secult está o lançamento de uma campanha voltada para o turismo intitulada de #VisiteDepois. A iniciativa incentiva que os turistas escolham vir para Salvador, mas não agora, e sim depois a crise provocada pelo surto.

O vídeo, que destaca que o momento é de proteger a saúde, as pessoas e incentiva o recolhimento da cidade e dos turistas, viralizou nas redes sociais.

“É importante que Salvador continue no imaginário das pessoas, que continue no desejo dos visitantes. Nosso intuito é traçar estratégias para que Salvador se recupere no pós-pandemia e possa voltar a pulsar como fez em fevereiro e nos últimos anos”, disse o titular da Secult, Cláudio Tinoco.

PUBLICIDADE