Publicado em 02/12/2019 às 22h00.

SSP: Rio Vermelho é o bairro com maior número de assaltos a estabelecimentos comerciais

Segundo órgão, entre janeiro e setembro foram registrados 28 ocorrências na região; moradores alegam que casos têm relação com redução de efetivo policial

Redação
Foto: Divulgação/Secom
Foto: Divulgação/Secom

 

Considerado o bairro mais boêmio de Salvador, o Rio Vermelho é também a região com o maior número de assaltos a estabelecimentos comerciais, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).  De janeiro a setembro, órgão registrou 28 assaltos. O segundo e o terceiro lugar do ranking é ocupado por Brotas (25) e São Cristóvão (15), respectivamente.

 

Para Lauro Alves, presidente da associação de moradores do Rio Vermelho, a criminalidade virou rotina no local depois que o efetivo policial foi diminuído. “Se o bairro cresce e o contingente policial, viatura, diminui, o que a gente pode esperar? Que roubos, assaltos e agressões cresçam. Você não vai ter um policial em cada porta”, pontuou.

O presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (FeBHA), Silvio Pessoa, também questiona o número de policias que fazem o trabalho na região. Ele chama atenção para a quantidade de turistas que vai ao Rio Vermelho.

“O problema é que está defasado a quantidade de soldados. Hoje, se não me engano, são 175 e precisaria um policiamento extensivo, principalmente à noite. É um bairro boêmio, com 270 restaurantes. Vinte por cento dos turistas vem visitar. O bairro está movimentado e então precisa de um policiamento maior”, afirmou.

A Polícia Militar confirmou a diminuição do efetivo de trabalhadores, mas garantiu que continua fazendo um trabalho efetivo, com rondas e blitzes. “Houve em todas as áreas uma diminuição do nosso efetivo, mas a gente continua trabalhando de uma forma muito efetiva para atender essas demandas. Tanto com policiamento em duas rodas, como em quatro rodas, mas também policiamento a pé. A gente vai compensando, a gente vai fazer blitz. A gente vai até o estabelecimento, orienta os comerciantes”, afirmou a major Maria Cleudi Milanezi, comandante da 12ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) no Rio Vermelho. As informações são do portal G1.

PUBLICIDADE