Publicado em 28/06/2017 às 08h50.

OAB abre processo para investigar ex-procurador que foi advogar para JBS

Segundo Temer, Miller deixou o cargo de procurador da República para trabalhar no escritório de advocacia responsável por negociações de colaborações premiadas da JBS

Redação
Foto: Alex Lanza MPMG
Foto: Alex Lanza MPMG

 

A Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro vai abrir processo para investigar a conduta do ex-procurador Marcello Miller, após acusação feita pelo presidente Michel Temer (PMDB), em seu pronunciamento na tarde desta terça-feira (27), de acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Segundo o peemedebista, Miller deixou o cargo de procurador da República para trabalhar no escritório de advocacia responsável por negociações de colaborações premiadas da JBS.

Temer acusou o membro do Ministério Público de não respeitar a quarentena e ter “ganhado milhões de reais” – ele pediu exoneração do MPF em 4 de março, três dias antes de Joesley Batista gravar conversa com o presidente.

A OAB do Rio pediu informações a Miller, que entregou esclarecimentos ao órgão na última sexta-feira (24). O Tribunal de Ética e Disciplina da entidade considerou as explicações insuficientes e decidiu abrir um inquérito. Ainda de acordo com a publicação, o caso passou a tramitar em sigilo.