Publicado em 27/10/2021 às 08h49.

Invólucro: Empresário é preso no Hosto Florestal acusado de sonegar mais de R$ 15 milhões

Operação da Polícia Civil também cumpriu mandados em uma fábrica de embalagens no bairro do Caji, em Lauro de Freitas

Redação
Foto: Ascom-PC / Tony Silva
Foto: Ascom-PC / Tony Silva

 

Policiais do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), da Polícia Civil da Bahia, prenderam, na manhã desta quarta-feira (27), no Horto Florestal, em Salvador, um empresário por sonegação fiscal.

Batizada de Operação Invólucro, as ações foram realizadas com o objetivo de coibir crimes financeiros praticados por um grupo empresarial do segmento de embalagens plásticas, que resultaram em uma sonegação fiscal de mais de R$ 15 milhões.

Além da prisão do empresário, que não teve o nome revelado, a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão no escritório de uma fábrica de embalagens localizada no bairro do Caji, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana (RMS). As equipes apreenderam um notebook, dois computadores, dois pendrives, diversas escrituras de imóveis e outros documentos processuais diversos.

“Trata-se de um trabalho executado com maestria por todas as instituições envolvidas nesta Força-Tarefa. Mais importante ainda é coibir crimes financeiros, que refletem em falta de recursos para serviços públicos a serem oferecidos a sociedade”, afirmou titular da Dececap, delegada Márcia Pereira.

Além da Polícia Civil, a Força-Tarefa é composta pela Promotoria Regional de Combate à Sonegação Fiscal, Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal (GAESF), do Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA), e Inspetoria Fazendária de Investigação e Pesquisa (INFIP), da Secretaria da Fazenda.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.