Publicado em 17/04/2021 às 20h30.

Dobra número de grávidas mortas, aponta levantamento

Média semanal saltou de 10,5 para 22,2 óbitos; número inclui mães de recém-nascidos

Redação
Foto: EBC
Foto: EBC

 

O número de mortes de gestantes e de mães de recém-nascidos (puérperas) por Covid-19 mais do que dobrou em 2021 em relação à média semanal de 2020. No ano passado foram registradas 453 mortes nestes dois grupos (10,5 óbitos na média semanal). Em 2021, até 7 de abril, foram 289 mortes (22,2 óbitos na média semanal).

Os dados foram divulgados pelo G1, a partir de levantamento do Observatório Obstétrico Brasileiro Covid-19 (OOBr Covid-19). A pesquisa aponta que, enquanto na população em geral houve um aumento de 61,6% na taxa de morte semanal em 2021 na comparação com 2020, entre as gestantes e puérperas o aumento foi de 145,4%.

Apesar do aumento na média, as mortes de grávidas representam 0,23% dos casos letais ocorridas no ano, de acordo com dados do Ministério da Saúde. O secretário de Atenção Primária do Ministério da Saúde, Raphael Câmara, recomendou que as mulheres evitem a gestão durante a pandemia.

Câmara argumentou que, embora não haja estudos clínicos, relatos de especialistas indicam uma ação mais grave do coronavírus entre as gestantes.

O OOBr Covid-19 informa ainda que uma em cada cinco gestantes e puérperas internadas com coronavírus não tiveram acesso a unidades de terapia intensiva (UTIs) e cerca de 34% não foram intubadas.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.