Publicado em 19/07/2019 às 14h40.

FGV aponta crescimento de 0,5% do PIB brasileiro em maio de 2019

De acordo com o Monitor da FGV, o crescimento interrompe uma sequência de três quedas; entre os grandes setores, destacam-se a agropecuária e a indústria

Redação
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

 

O Monitor do PIB, da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE), apontou, nas séries dessazonalizadas, o crescimento de 0,5% do Produto Interno Bruto em maio, na comparação com abril; e retração de 0,8% no trimestre móvel (mar-abril-mai), em comparação ao trimestre terminado em fevereiro (dez/18-jan-fev/19). Na comparação interanual, a economia cresceu 4,3% em maio e 0,5% no trimestre móvel.

O crescimento de 0,5% da economia em maio, segundo o monitor do PIB-FGV, interrompe uma sequência de três quedas do PIB. Entre os três grandes setores, destacam-se a agropecuária e a indústria. 

De acordo com o coordenador do projeto, Claudio Considera, o forte crescimento de 4,3% da economia tem grande influência dos efeitos da greve dos caminhoneiros em maio de 2018, em que a base de comparação é muito baixa. Esses efeitos foram mais evidentes nas atividades de transformação, de comércio e de transporte.

O crescimento de 0,5% observado em maio, em comparação a abril, é explicado, principalmente, pelo desempenho da agropecuária (1,3%) e da indústria (0,6%), com crescimento em todos os seus componentes. O setor de serviços ficou estagnado, embora todas as atividades tenham crescido, à exceção de outros serviços. 

As únicas atividades que apresentaram retração foram a intermediação financeira (-0,1%) e a extrativa mineral (-7,0%), esta devido aos efeitos da tragédia de Brumadinho. 

PUBLICIDADE