Publicado em 20/05/2022 às 17h57.

Ministério da Economia aumenta bloqueio no Orçamento de 2022 para R$ 9,96 bi

O novo número inclui o R$ 1,7 bilhão que já havia sido bloqueado no primeiro bimestre

Redação
Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

 

O Ministério da Economia decretou, nesta sexta-feira (20), um bloqueio de R$ 9,961 bilhões no Orçamento de 2022 para que não haja um descumprimento do teto de gastos, mesmo tendo melhorado a projeção para o déficit primário neste ano. O novo número inclui o R$ 1,7 bilhão que já havia sido bloqueado no primeiro bimestre. As informações são da Reuters.

A expectativa é que 2022 seja finalizado com um rombo fiscal para o governo central de R$ 65,5 bilhões, equivalente a 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB),  frente a perspectiva de maior arrecadação, segundo relatório bimestral de receitas e despesas.

No relatório do mês de março, a estimativa era de um déficit de R$ 66,906 bilhões, também igual a 0,7% do PIB.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) determinou um objetivo fiscal de déficit de R$ 170,5 bilhões para este ano. O Orçamento, no entanto, foi aprovado com a previsão de um rombo menor, de R$ 76,2 bilhões.

Segundo os novos cálculos, o governo aumentou a projeção de receitas líquidas em R$ 36,3 bilhões, ante o relatório apresentado em março, a R$ 1,722 trilhão. As despesas estimadas, por outro lado, foram elevadas em R$ 34,9 bilhões no ano, a R$ 1,788 trilhão.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.