Publicado em 25/06/2019 às 11h02.

Ex-apresentadora da Globo reclama de baile funk: ‘Porcaria e nojeira’

Carla Vilhena criticou o gosto musical dos vizinhos e fez comparações com outro gênero: "Rap conscientiza, funk aliena. Por isso o tráfico baniu o rap"

Redação
Foto: Reprodução/TV Globo
Foto: Reprodução/TV Globo

 

Com passagens pelas bancadas do Jornal Hoje e do Jornal Nacional, a jornalista Carla Vilhena causou polêmica nas redes sociais após reclamar do gosto musical dos vizinhos, que promoviam um baile funk próximo à sua casa.

“Inferno nos ouvidos, baile funk a todo volume. E quem tem que acordar cedo? Bem, pra que se preocupar com os trabalhadores, o bom mesmo é a tal ‘manifestação cultural’, que é como essa porcaria é chamada pelos pseudointelectuais”, disparou ela.

A ex-esposa de Chico Pinheiro se referiu ao ritmo como “porcaria” e “nojeira”, e chegou a fazer uma comparação com o rap, que na sua opinião, “conscientiza”, enquanto o “funk aliena”.

“É pior ainda do que isso, o funk de podridão estimula um comportamento tão baixo dos jovens, que muitos só conseguem fazer aquilo sob efeito de drogas. Rap conscientiza, funk aliena. Por isso o tráfico baniu o rap”, argumentou.

A postura de Carla causou a reação de muitos internautas que a chamaram de preconceituosa pelas declarações. “A pessoa nao pode reclamar do barulho e de ter seu legitimo sossego perturbado apenas, tem que cagar seus preconceitos pela boca”, comentou um usuário.”Sou um tanto preconceituosa contra a baixaria”, admitiu a jornalista.

Carla Vilhena deixou a Rede Globo após pedir demissão no início de 2018. Desde 2016 e até hoje, ela mantém um blog pessoal, onde publica textos de sua autoria.

Confira:

PUBLICIDADE