Publicado em 28/10/2020 às 10h35.

Transtorno borderline vira espetáculo em A Fazenda; entenda a doença

Em uma análise feita pelo bahia.ba com base nos dados fornecidos pelo Google Trends, a palavra "borderline" teve um crescimento nas buscas na internet desde o início do reality

Bianca Andrade
Foto: Play Plus
Foto: Play Plus

 

Em meio a pandemia do coronavírus e diversas baixas e prejuízos para as emissoras brasileiras, a Record TV encontrou na 12ª edição de A Fazenda, a sua galinha dos ovos de ouro, conseguindo derrubar a maior concorrente, a TV Globo, por diversas vezes na Grande São Paulo, principal amostragem do Ibope, além de estar quebrando recordes com votações e participação do público.

Mas nem só de ovos de ouro vive o fazendeiro. A emissora está no meio de uma grande polêmica sendo acusada de transformar o transtorno borderline, problema psicológico de Raissa Barbosa, revelado pela modelo em abril deste ano, em um grande espetáculo sensacionalista.

Afinal, o que é o transtorno Borderline? Em entrevista ao bahia.ba, o psiquiatra Rogério Jesus afirma que para falar do transtorno é necessário definir o que é personalidade, tratada por ele como “um conjunto de características que definem quem nos somos, como caráter, temperamento, natureza, que são desenvolvidas no processo da vida, mas a maior parte é organizada já na infância.

O transtorno bipolar vem de uma variante de uma pessoa com personalidade emocionalmente instável e se caracteriza justamente por essas oscilações de humor de forma repentina e uma frustração pela idealização de seus projetos ou de conceitos envolvendo outras pessoas.

“O termo borderline, que quer dizer que a pessoa está quase em cima da linha, ele é uma dessas variantes do emocionalmente instável. Ele se caracteriza basicamente por uma instabilidade emocional muito grande, oscilações muito intensas que vão de idealização dela mesma ou de outros, muita impulsividade, a dificuldade de controlar acessos de raiva ou oscilações de humor. Outra característica da doença é a sensação de vazio muito grande, o que pode ser confundido por muito tempo como um transtorno depressivo, mas a principal não é a tristeza em si, e sim, a oscilação muito grande e muito rápida entre estar bem e ficar com raiva”.

Desde o início do programa, no dia 8 de setembro, até a última segunda-feira, 26 de outubro, as buscas pelo termo borderline aumentaram na internet. Em uma análise feita pelo bahia.ba, com base nos dados fornecidos pelo Google Trends, a palavra teve um pico de buscas no dia 16 de setembro, data em que foi exibida a primeira crise de Raissa. As pesquisas feitas no Google mostram também que elas tiveram relação com Raissa Barbosa e A Fazenda.

O valor de 100 representa o pico de popularidade de um termo (Foto: Google Trends)
O valor de 100 representa o pico de popularidade de um termo (Foto: Google Trends)

 

De acordo com dr. Rogério, as crises de uma pessoa com esse tipo de transtorno de personalidade são repentinas. “Quando algo está indo bem, tá tudo bem. Mas quando algo vai contra a vontade ou expectativa do indivíduo, aquele cenário que estava positivo vai por água abaixo e aquele indivíduo muitas vezes não consegue lidar com o não, com a frustração, com o limite que é dado pelo outro e pela sociedade, e assim acontecem os acessos de raiva, de agressividade, que podem ser contra o ambiente, ou contra ele mesmo, resultando na automutilação. É uma outra característica do emocionalmente instável, o baixo controle do impulso”.

Nos primeiros episódios, Raissa jogou água no rosto de Lipe Ribeiro e MC Biel, e hidratante no rosto Biel, Juliano Ceglia e Cartolouco. Ambas aconteceram após a votação da roça. As outras crises da musa fitness aconteceram em confrontos com Carol Narizinho e Luiza Ambiel, por discordâncias de opinião. Por causa dos acessos de raiva dos participantes, a emissora criou a regra do “quebrou, pagou”, e a partir de agora irá expulsar quem quebrar algum objeto.

A última crise de Raissa gerou um grande debate na internet e fez com que os telespectadores acusassem Luiza Ambiel, Mirella e Victória Villarim de agirem de má fé e planejarem um confronto com Raissa no intuito de tirar a modelo do sério para causar uma expulsão, chegando a considerar a cena como um crime de tortura psicológica.

A polêmica intensificou os ataques à MC Mirella na web, fazendo com que a advogada da funkeira, a ex-BBB Adélia Soares, se pronunciasse, acusando Raissa de estar fingindo a ter a doença e sugerindo que a participante deixe a atração para se tratar. Mirella ainda foi desmentida por internautas após alegar não ter conhecimento da doença da peoa com um vídeo no qual Raissa conta do transtorno para ela.

Para o doutor Rogério, o confinamento para pessoas emocionalmente instáveis pode ser considerado como uma bomba relógio por ser colocado em situações diferentes da que elas já estão acostumadas. “O ambiente de confinamento ele mostra as nuances mais inesperadas do indivíduo, o que a gente pode descrever como sombra, aquilo que está escondido em cada um de nós. Ele começa muito bem e com o passar do tempo “as máscaras começam a cair”, e começam a aparecer as características de cada um. Então esse cenário é na verdade uma bomba relógio, é esperar para explodir a qualquer momento”.

Um novo questionamento passou a ser feito pelos internautas: a Record não sabia do transtorno da participante? Procurada pelo bahia.ba, a emissora não atendeu as ligações feitas pela reportagem. De acordo com informações já divulgadas pela produção do programa, todos os participantes passam exames médicos, psicológicos para participar da atração. Em outras edições, já aconteceu de celebridades não terem sido aprovadas na fase dos exames médicos.

Segundo a colunista Fábia Oliveira, do site IG, a bela corre o risco de pagar uma multa ou ser expulsa de ‘A Fazenda’ por ter quebrado uma cláusula do contrato ao não ter informado a produção do reality show que teria o transtorno borderline. A assessoria, no entanto, nega a informação, afirmando que nunca foi um segredo para a produção que Raissa tinha o transtorno, já que modelo fala abertamente do problema desde o mês de abril, com destaque nas redes sociais sobre o transtorno. A doença da musa fitness se tornou pauta em diversos veículos jornalísticos no início da pandemia.

“Por meio deste comunicado informamos que as recentes informações divulgadas a respeito da participante Raissa Barbosa ter omitido seu transtorno são falsas. A notícia era de conhecimento público e foi divulgada meses antes do início do reality. Vale lembrar que todos participantes estão competindo de igual pra igual e não existe tratamento privilegiado para nenhum deles. Além disso, todos passaram pelo mesmo processo de seleção”.

Atualmente, Raissa recebe um medicamento que não foi informado pela produção qual é, mas que segundo os internautas e os próprios confinados, deixa a modelo mais calma. A emissora ainda não comunicou nenhuma nova decisão sobre o caso.