Publicado em 03/12/2020 às 21h20.

Maradona era roubado e agredido por ex-namorada, afirma TV

De acordo com programa, a mulher teria chegado a empurrar o ex-jogador de uma escada

Redação
Foto: reprodução/redes sociais
Foto: reprodução/redes sociais

 

A ex-namorada do craque Diego Maradona, Rocío Oliva, passou a ser acusada de agredir e roubar o ex-jogador na época em que eles namoraram, entre 2012 e 2018. Segundo o programa ‘Los Angeles de la Mañana’, do canal El Trece, uma fonte anônima da família do ex-jogador, morto em 25 de novembro em decorrência de uma parada cardiorrespiratória, contou que a mulher teria chegado a empurrar Maradona de uma escada, o que o deixou com o ombro deslocado.

Ainda conforme a TV, uma das filhas do ex-jogador teria revelado que Oliva colocou remédio em copos de cerveja para dopar o pai. Durante o programa, a colunista Yanina Latorre, contou também que mesmo após a separação, Rocío ainda mantinha influência sobre ele e um primo dela o visitava frequentemente para monitorá-lo, a pedido da ex-jogadora.

Na época em que o casal estava junto, a jornalista conta que o astro teria até denunciado a então namorada por roubo de joias e outros pertences na casa dele em Dubai, nos Emirados Árabes. Em julho de 2014, ela chegou a ser presa ao desembarcar no aeroporto de Buenos Aires, mas os dois se reconciliaram em seguida.

A ex-namorada não participou do velório do craque após proibição da ex-mulher de Maradona, Claudia Villafañe. A imprensa argentina revelou que a proibição aconteceu porque, quando ele estava doente, Rocío teria ignorado vários apelos dele para ela visitá-lo.