Publicado em 24/03/2020 às 18h00.

Filho de desembargadora teria recebido propina em motel, diz coluna

Desembargadora Sandra Inês foi presa durante a 5ª fase da Operação Faroeste, por participar de esquema de venda de decisões judiciais

Redação
Foto: TJ-BA/Nei Pinto
Foto: TJ-BA/Nei Pinto

 

A denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra a desembargadora Sandra Inês Russiocelli e seu filho, o advogado Vasco Russiocelli Azevedo, traz detalhes sobre como se deu as entregas de propina. Os dois foram alvo de operação da Polícia Federal nesta terça-feira (24).

De acordo com informações da coluna Radar Online, da Veja, Vasco recebeu 250 mil em propina dentro de uma mochila que foi entregue para ele no motel Decameron. O dinheiro seria resultado de decisão favorável da desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia. O motel fica a alguns minutos da Corte.

Ainda segundo a publicação, o advogado entregou o dinheiro dentro da mochila para a namorada, que estava em uma universidade. De lá, a bolsa foi jogada fora e o dinheiro, levado para o apartamento de Vasco.

A desembargadora Sandra Inês foi presa durante a 5ª fase da Operação Faroeste, por participar de esquema de venda de decisões judiciais. A Polícia Federal ainda apreendeu R$ 250 mil na casa da magistrada.

PUBLICIDADE