Publicado em 12/08/2022 às 10h40.

Mendonça pede vista e suspende 20 julgamentos contra Bolsonaro no STF

Recursos estão relacionados a inquéritos que apuram ataques ao Supremo, vazamento de investigação sigilosa, atos antidemocráticos e associação da AIDS à vacina contra Covid

Redação
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

 
O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu vista e interrompeu o julgamento de 20 recursos relacionados a quatro inquéritos contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) e aliados.

De acordo com informações do jornal O Globo, antes dele, apenas o ministro Alexandre de Moraes havia se manifestado, tendo votado para negar todos os recursos apresentados e manter as investigações e demais decisões.

Ainda segundo a publicação, com o pedido de vista, seguem válidos os inquéritos que apuram a participação de Bolsonaro no vazamento de dados sigiloso de uma investigação da Polícia Federal; uma live do presidente na qual ele associou erroneamente a vacina contra a Covid-19 à AIDS; ataques ao Supremo; e a preparação dos atos do 7 de Setembro do ano passado, considerados antidemocráticos.

O julgamento dos casos estava marcado para ter início nesta sexta-feira (12) e encerrar no dia 18, período em que os membros da corte apresentariam seus votos, mas Mendonça, que foi indicado ao STF por Bolsonaro, acabou pedindo vista e interrompendo o processo.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, Moraes esperava que o plenário do tribunal referendasse suas decisões individuais no âmbito das investigações, para demonstrar que a ofensiva contra fake news e aos ataques do presidente ao Supremo são uma agenda da maioria da corte e não uma ação isolada.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.