Publicado em 28/10/2020 às 13h51.

Moraes cobra da PF atualização de caso sobre interferência de Bolsonaro na corporação

Essa é a primeira decisão de Moraes no inquérito desde que assumiu a relatoria, após aposentadoria do ministro Celso de Mello

Redação
Foto: Reprodução/TV Justiça
Foto: Reprodução/TV Justiça

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), cobrou da Polícia Federal informações sobre o inquérito que investiga tentativa de interferência na corporação, por parte do presidente Jair Bolsonaro. O inquérito foi aberto depois de revelações do ex-ministro Sergio Moro, em abril.

De acordo com informações do G1, o despacho de Moraes, publicado na terça-feira (27), tem como objetivo saber como estão os desdobramentos do caso. O inquérito que investiga Bolsonaro está em fase final, e o Supremo ainda precisa definir o modelo do depoimento do presidente à Polícia Federal – se presencial ou por escrito.

A expectativa é que Moraes proponha também uma discussão sobre a possibilidade de a defesa de moro fazer perguntas a Bolsonaro durante o depoimento. A medida foi autorizada por Celso de Mello.

Essa é a primeira decisão de Moraes no inquérito desde que assumiu a relatoria, na semana passada, após aposentadoria do ministro Celso de Mello. A escolha foi determinada por sorteio.