Publicado em 26/01/2021 às 21h40.

Pazuello pode deixar Saúde antes do fim de inquérito, avalia STF

Na avaliação da Corte, é esperado que a apuração termine com responsabilização criminal do ministro

Redação
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pode deixar o cargo antes mesmo do inquérito que investiga a gestão chegar ao fim. Na avaliação do Supremo Tribunal Federal (STF), é esperado que a apuração termine com responsabilização criminal de Pazuello e ainda com apresentação de denúncia pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

De acordo com a CNN Brasil, a Corte também aposta em uma possível substituição de ministros a fim de poupar Pazuello. O que já se desenha no STF, é a tendência de que o atual comandante da Saúde seja incluído no chamado “dolo eventual”, que acontece quando a pessoa não tem interesse de causar danos, mas assume o risco mediante as ações tomadas.

Entre os documentos já compilados no inquérito do STF, já foi integrado o que mostra que o Ministério da Saúde foi avisado da possível falta de oxigênio em Manaus com antecedência, mas não tomou nenhuma providência. Ao menos 50 pessoas morreram pela falta do insumo.