Publicado em 11/09/2019 às 22h00.

STJ nega liberdade a Dario Messer, o ‘doleiro dos doleiros’

Segundo o MPF, ele é apontado como líder de organização criminosa e chegou a movimentar mais de US$ 1,6 bilhão em contas espalhadas por 52 países

Redação
Foto: Reproduções/Redes Sociais
Foto: Reproduções/Redes Sociais

 

O pedido de liberdade ao doleiro Dario Messer, preso preventivamente no dia 31 de julho deste ano, foi negado nesta quarta-feira (11) pela Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Conhecido como o “doleiro dos doleiros”, Dario foi detido no âmbito da Operação Câmbio Desligo após denúncia do Ministério Público Federal (MPF), sob acusação de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e participação me organização organizada.

Segundo a denúncia, o doleiro, apontado pelo MPF como líder da organização criminosa, criou uma rede de lavagem de dinheiro relacionada à prática de crimes como corrupção, sonegação tributária e evasão de divisas.

Por meio dessas operações, Messer chegou a movimentar mais de US$ 1,6 bilhão em contas que se espalharam por 52 países e que envolveram mais de 3 mil offshores (empresas e contas bancárias abertas em territórios com menor tributação).

PUBLICIDADE