Publicado em 14/11/2015 às 14h00.

“Estou bem”, diz o arquiteto baiano ferido em atentado em Paris

O baiano Diego Mauro estava numa mesa de restaurante quando foi atingido de raspão por uma bala

Redação

Um dos três brasileiros feridos no atentado ocorrido em Paris, que matou 128 pessoas, e feriu 180, na noite de sexta-feira (18), é o baiano e arquiteto Diego Mauro.  Ele foi ferido de raspão por uma bala, quando estava numa mesa de restaurante.  Pelo Facebook, o arquiteto disse que está fora de perigo.

“Amigos queridos que viram essas notícias do que se passou em Paris: eu estava no Petit Cambodge, um dos lugares que foi atingido no atentado. Mas eu estou bem, só tive alguns arranhões. Essa mensagem é só pra agradecer o apoio de vocês e para tranquilizá-los.”, escreveu.

O atentado terrorista na França foi assumido pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) neste sábado, 14. “Oito irmãos, com coletes explosivos e espingardas de assalto, visaram os locais escolhidos cuidadosamente no coração de Paris”, indicou o comunicado do grupo terrorista.

“Que a França e aqueles que seguem seu caminho saibam que serão alvos do Estado Islamico”, acrescentou a organização extremista sunita.

De acordo com o comunicado, os ataques de Paris foram uma resposta aos “bombardeamentos dos muçulmanos na terra do califado”, termo que o grupo utiliza para designar as regiões do Iraque e da Síria controladas pelo grupo.

A França participa na coligação internacional que realiza ataques aéreos contra os jihadistas do Estado Islâmico no Iraque e na Síria.

 

PUBLICIDADE