Publicado em 19/02/2016 às 13h40.

Avião ataca na Líbia e mata 40 supostos membros do Estado Islâmico

A casa atingida, na cidade de Sabratha, cerca de 70 quilómetros a oeste de Tripoli, ficou completamente destruída durante o ataque

Agência Brasil
ataque-aéreo-Foto-ilustrativa-Reprodução-wikipedia
ataque-aéreo-Foto-ilustrativa-Reprodução-wikipedia

 

Mais de 40 pessoas morreram nesta sexta-feira (19) quando um avião estrangeiro atacou uma residência perto da capital da Líbia, Tripoli, onde estavam reunidos supostos membros do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico, informaram fontes da segurança líbia. Acrescentaram que as vítimas, entre as quais mulheres e crianças, nasceram na Tunísia.

A casa, na cidade de Sabratha, cerca de 70 quilómetros a oeste de Tripoli, ficou completamente destruída.

Um responsável ocidental citado pelo jornal New York Times disse que o ataque foi feito por aviões norte-americanos e visou um responsável operacional tunisiano do grupo extremista, envolvido nos atentados perpetrados em 2015 no Museu do Bardo e na estância turística de Port el-Kantaoui, perto de Sousse, na Tunísia.

Os serviços de informações dos Estados Unidos tentam agora determinar se entre as vítimas se encontra Nouredine Chouchane, um dos principais dirigentes do grupo extremista Estado Islâmico na região.