Publicado em 30/01/2019 às 09h42.

Carlos Ghosn afirma ser vítima de uma conspiração

Brasileiro está detido por acusações de fraude e sonegação

Redação

 

Foto: Reprodução/Twitter
Foto: Reprodução/Twitter

Preso por acusações de fraude e sonegação, ex-executivo da Nissan, Carlos Ghosn, afirmou ser vítima de uma conspiração que levou a sua prisão e negou ser culpado. Em sua primeira entrevista desde que foi detido em novembro passado, o brasileiro disse ao jornal “Nikkei” nesta quarta-feira (30) que as acusações foram “plantadas” contra ele.

A entrevista durou cerca de 20 minutos e foi concedida dentro do centro de detenção de Tóquio, onde o ex-presidente da Nissan aguarda julgamento.

De acordo com Ghosn, executivos da Nissan, que eram contra a maior integração com a Renault, foram os responsáveis pelo complô. O ex-executivo planejava aprofundar as relações dentro da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, da qual foi o idealizador.

PUBLICIDADE