Publicado em 06/09/2016 às 18h00.

Chefe da Comissão de Direitos Humanos da ONU critica Trump

Usando palavras duras, ele alerta para "banalização da intolerância" na Europa e nos Estados Unidos por populistas que simplificam ideias através de tuítes

Jaciara Santos
Zeid Ra'ad al-Hussein, chefe comissariado Direitos Humanos ONU (Foto: Divulgação)
Zeid Ra’ad al-Hussein, chefe da comissão de Direitos Humanos ONU, alerta para a ‘banalização da intolerância’ (Foto: Divulgação)

 

O chefe da comissão de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), Zeid Ra’ad al-Hussein, disse que o candidato à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, Donald Trump, e o nacionalista holandês Geert Wilders estão entre “populistas e demagogos” cujas táticas de comunicação são semelhantes as propagandas de grupos como o Estado Islâmico.

Com palavras duras, e grupos de extrema-direita em ascensão em meio a ataques terroristas, Zeid alertou nesta segunda-feira (5) sobre a “banalização da intolerância” na Europa e nos Estados Unidos por populistas que simplificam ideias através de tuítes.

Em um jantar de gala organizado pela Fundação de Paz, Justiça e Segurança de Haia, Zeid criticou Trump, o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orba, a líder de extrema-direita da França, Marine Le Pen, e Nigel Farage, ex-líder do principal partido anti-imigração do Reino Unido.

“Não se enganem, certamente não estou igualando as ações de demagogos nacionalistas com o Estado Islâmico, que são monstruosos e precisam ser levados para a Justiça. Entretanto, no seu modo de comunicação, com seu uso de meias-verdades e simplificações, a propaganda do Estado Islâmico usa táticas parecidas com as desses populistas”, declarou. “E ambos os lados dessa equação se beneficiam um com o outro  na verdade, sua influência não iria se expandir sem as ações uns dos outros”, disse.

Fonte: Associated Press.