Publicado em 24/08/2016 às 12h00.

Coni pede um minuto de silêncio às federações após terremoto

Um forte terremoto foi registrado na região central da Itália; Além de severos danos, o tremor provocou pelo menos 38 mortes

Ana Lucia Andrade
Giovanni Malagó/Coni (Foto Reprodução Youtube)
Giovanni Malagó/Coni (Foto Reprodução Youtube)

 

Em apoio aos familiares das vítimas do terremoto que atingiu a Itália, o presidente do Comitê Olímpico Italiano (Coni, na sigla em italiano), Giovanni Malagó, pediu nesta quarta-feira (24) que todas as federações esportivas locais façam um minuto de silêncio em seus próximos eventos.

Um forte terremoto foi registrado na região central da Itália na madrugada desta quarta. Além de severos danos, o tremor provocou pelo menos 38 mortes. Mas, como muitas vítimas ainda estão debaixo dos escombros, o balanço deve aumentar nas próximas horas. O Itamaraty informou que não há brasileiros entre as vítimas.

“Em nome de todo o mundo esportivo italiano, eu expresso o mais sincero pesar às famílias das vítimas do terremoto que devastou o centro da Itália. Neste momento de dor, o esporte apoia com solidariedade as pessoas atingidas”, publicou Malagó no site do Coni. “Estamos ao seu lado hoje, e estaremos amanhã.”

A nota acrescenta que “o presidente pediu a todas as Federações Esportivas Nacionais, as Disciplinas Esportivas Associadas e aos Organismos de Promoção Esportiva que respeitem um minuto de silêncio em todos os eventos esportivos que se realizarão na Itália desde hoje (quarta-feira) até o final de semana”.

A Federação Italiana de Futebol (FIGC, na sigla em italiano), por sua vez, também prestou solidariedade e avisou que todos os jogos do país respeitarão um minuto de silêncio. Os atletas também utilizarão uma faixa de luto no braço durante as próximas partidas.