Publicado em 05/08/2020 às 08h01.

Mortos em explosão no Líbano passam de 100; há 4.000 feridos

Números devem crescer ainda mais, dada a escala da destruição registrada

Redação
Foto: Reprodução/Globo News
Foto: Reprodução/Globo News

 

O número de mortos em decorrência da grande explosão ocorrida em Beirute na terça-feira (4) já passa de cem pessoas, e já se contam mais de 4.000 feridos, de acordo com o balanço divulgado na manhã desta quarta (5) pela Cruz Vermelha do Líbano.

“Nossas equipes ainda seguem realizando operações de busca e resgate nas áreas adjacentes [ao local da explosão]”, disse o comunicado.

O saldo informado na véspera pelas autoridades libanesas dava conta de 78 mortes provocadas pela explosão na região portuária de Beirute. O número deve crescer ainda mais, dada a escala da destruição registrada.

Uma grande explosão atingiu na tarde desta terça a capital libanesa, levantando bolas de fogo e colunas de fumaça gigantescas e afetando construções a quilômetros de distância.

Paredes de prédios foram destruídas, janelas quebraram, carros foram virados de cabeça para baixo e destroços bloquearam várias ruas, forçando feridos a caminhar em meio à fumaça até hospitais.

De acordo com o premiê do Líbano, Hassan Diab, o incidente foi causado por 2.750 toneladas de nitrato de amônio estocadas na região portuária há seis anos “sem medidas preventivas”. “Isso é inaceitável e não podemos permanecer calados”, disse Diab.

A substância é comumente usada como fertilizante, mas também na confecção de artefatos explosivos e pirotécnicos.

(Com informações do jornal Folha de S. Paulo)