Publicado em 12/01/2022 às 17h14.

Por discursos de ódio e fake news, Alemanha cogita proibir Telegram

Aplicativo de mensagens é muito utilizado por grupos de extrema direita e negacionistas no país

Redação
Foto: Divulgação/Telegram
Foto: Divulgação/Telegram

 

As autoridades da Alemanha podem encerrar as atividades do Telegram no país, devido a disseminação de discursos de ódio contra grupos minoritários e de fake news relacionadas à eficiência das vacinas.

A ministra do Interior, Nancy Faeser, informou nesta quarta-feira (12) que a Alemanha pode fechar o Telegram se o serviço de mensagens popular entre grupos de extrema direita e pessoas que se opõem a restrições relacionadas à pandemia continuar a violar a lei do país.

Porém, segundo ela “uma paralisação seria grave e claramente um último recurso. Todas as outras opções devem ser esgotadas primeiro”.

Ela acrescentou que a Alemanha estava discutindo com seus parceiros na União Europeia como regular o Telegram.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.