Publicado em 05/12/2015 às 10h44.

Suspeitos de envolvimento no ataque a boate no Cairo são presos

Os jovens detidos teriam sido barrados no clube noturno

Agência Brasil

As forças de segurança egípcias detiveram neste sábado (5) dois jovens implicados no ataque com coquetel molotv, na sexta-feira (4), a um restaurante e clube noturno no Cairo, que causou 16 mortos, anunciou o Ministério do Interior.

Os detidos, de 18 e 19 anos, fugiram numa motocicleta após o ataque e foram presos pela polícia na província do Suez, a nordeste do Egito.

Durante o interrogatório, um dos jovens admitiu ter disparado no local e ter lançado dois coquetel molotov com a ajuda de duas outras pessoas, que estão ainda em fuga, informou o Ministério do Interior.

Segundo o governo egípcio, a razão pela qual se deu o ataque mortal foi a recusa dos funcionários do clube Al Sayad em deixar entrar dois jovens no estabelecimento.

O dono do clube, Hussein Ramadan, disse na sexta-feira ao jornal Al Ahram, que existiam quatro homens envolvidos no ataque e que já foram identificados pela polícia, sendo que dois deles foram proibidos de entrar no estabelecimento noturno.

O ataque ocorreu às seis da manhã de sexta-feira (4), hora do encerramento da discoteca, e causou um incêndio no local, no bairro de Aguza, na rua paralela ao Nilo.

PUBLICIDADE
Temas: ataque , Cairo , mortes