Publicado em 11/08/2019 às 13h30.

Cidade completa um ano sem assassinato ou tentativa de homicídio

Conquista é atribuída aos investimentos em políticas públicas para crianças e jovens

Redação
Foto: Divulgação/Ascom
Foto: Divulgação/Ascom

 

Madre de Deus, situada a 65 km. de Salvador, completa um ano neste domingo (11) sem assassinatos ou tentativa de homicídios. O município possui uma área de 32,201 Km2 e uma população estimada de 20.737 habitantes (IBGE 2018).

A cidade conta com uma Delegacia da Polícia Civil e o terceiro pelotão da 10ª Companhia Independente da Polícia Militar, além da Prefeitura contar com a Secretaria de Segurança Cidadã, com câmeras em diversos locais da cidade, e há uma Central de Monitoramento funcionando 24 horas por dia.

Entretanto, o prefeito Jeferson Andrade (PP) credita estes números ao investimento em políticas públicas para as crianças e juventude. “Não há nada como viver com a sensação de segurança. E essa estatística é o resultado de um trabalho social, com foco na formação das crianças e adolescentes. Não se combate a violência com mais violência. Se constrói a paz fazendo a juventude sonhar com um futuro melhor”, afirmou.

Madre de Deus é a única cidade do Brasil onde toda a rede pública municipal de ensino funciona em tempo integral. Os 2.650 alunos, da Creche ao Fundamental II, entram nas escolas às 7h30 e ficam nas unidades até às 16h30. São distribuídas 7.000 refeições diariamente aos estudantes.

No segundo turno, os estudantes têm aulas de inglês e participam de atividades de lazer, como jogos de xadrez, frescobol e sinuca etc. Mas o carro-chefe das atividades no entorno da sala de aula é o esporte, com destaque para as seguintes modalidades: judô, jiu-jitsu, karatê, boxe, futsal e basquete.

A cidade conta com um Centro Esportivo de Alto Rendimento que tem entre os seus professores o renomado técnico de boxe Luis Dórea e já possibilitou a descoberta de talentos que brilham no cenário esportivo estadual e nacional.

Como, por exemplo, a madredeusense Ana Karolina, considerada pela Federação Baiana de Judô a melhor atleta Sub-18 e Sub-21; medalha de Ouro nos Jogos Escolares da Juventude de 2018 e atleta da Seleção Brasileira de Judô.

PUBLICIDADE

Mais notícias