Publicado em 10/10/2019 às 10h31.

Justiça determina que hotel de luxo abra passagem à praia para vizinho em Trancoso

Empreendimento de luxo que será gerido pelo Grupo Fasano é obrigado a manter aberto caminho à propriedade vizinha

Redação
Foto: Divulgação/Reserva Trancoso
Foto: Divulgação/Reserva Trancoso

A Justiça da Bahia manteve nesta terça-feira (8) decisão que obriga a incorporadora Bahia Beach a dar acesso a uma via pública que passa por seu terreno para quem vai à propriedade vizinha, da Itapororoca Empreendimentos Imobiliários, em Trancoso, Porto Seguro.

A reclamante argumenta que o futuro hotel de luxo Reserva Trancoso, que será operado pelo grupo Fasano, lhe tira o acesso para o mar e para a estrada.

A decisão de caráter liminar que obrigava a Bahia Beach a liberar a passagem, sob pena de multa de R$ 30 mil, foi julgada em maio deste ano e o veredito final sobre o caso ainda será deliberado.

A Bahia Beach afirmou que cumprirá a determinação, mas argumenta que há outra via que poderia ser usada pelo empreendimento vizinho. Além disso, afirmou que, caso ganhe o caso na Justiça, espera receber indenização. As informações são da Folha de S.Paulo.

Em 2018, a Bahia Beach perdeu uma disputa com a agricultora Joaquina Antonia Soares que acionou a Justiça argumentando que a incorporadora invadiu um terreno de 28 hectares de sua propriedade para a construção do Reserva Trancoso, que abrange uma área total de 300 hectares. Após acordo, a empresa decidiu pagar R$ 6,5 milhões na área.

O empreendimento de luxo foi lançado em 2016 pelo Grupo Fasano, com custo inicial de R$ 130 milhões.

PUBLICIDADE