Publicado em 31/01/2019 às 20h00.

Justiça Federal suspende fechamento de fábrica da Fafen

Liminar saiu na quarta-feira (30) e deve ser cumprida em 48 horas

Redação
Foto: Ascom/ Sindipetro
Foto: Ascom/ Sindipetro

 

A Justiça Federal suspendeu, em decisão liminar, o fechamento da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados da Bahia (Fafen-BA), em Camaçari, na região metropolitana de Salvador. O último dia de atividades seria nesta quinta-feira (31).

O pedido de suspensão foi feito pelo Sindicato das Indústrias de Produtos Químicos para Fins Industriais, Petroquímicas e de Resinas Sintéticas de Camaçari, Candeias e Dias D’ávila (Sinpeq), que representa empresas do Polo Industrial de Camaçari.

A decisão foi do juiz federal Fábio Roque da Silva Araújo, da 13ª Vara Cível da Seção Judiciária da Bahia. A sentença ainda ordena que a Petrobras seja intimada com urgência, no prazo máximo de 48 horas, para que cumpra a decisão imediatamente. A liminar saiu na quarta-feira (30).

Na manhã de quarta-feira (30), trabalhadores fizeram um protesto em frente à sede da Fafen, contra a paralisação da unidade. Conforme o presidente da Central Única de Trabalhadores, Cedro Silva, o fechamento da Fafen poderia levar à demissão de trabalhadores de diversas empresas do Polo, porque as companhias iriam ter dificuldades para se manterem.

A operação deficitária foi apontada pela Petrobras como justificativa para fechar a fábrica. Só em 2017, o prejuízo teria chegado a R$ 200 milhões.

PUBLICIDADE