Publicado em 28/04/2017 às 12h41.

Vídeo: ferido em protesto, professor acusa Rondesp de agressão

Segundo o educador, o ato acontecia sem conflito com os policiais que acompanhavam a manifestação até a chegada da força de elite da PM

Redação
Foto: Divulgação/ Conlutas Bahia
Foto: Divulgação/ Conlutas Bahia

 

O professor Marcus Felipe, da rede municipal de ensino de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), denunciou uma agressão que teria sido promovida por policiais militares das Rondas Especiais (Rondesp) na manhã desta sexta-feira (28).

A mobilização na BA-099 (Estrada do Coco) é associada à greve geral que foi convocada por centrais sindicais e movimentos sociais contra as reformas trabalhista e da Previdência que tramitam no Congresso Nacional.

Segundo o educador, o ato ocupava apenas uma parte da rodovia e era acompanhado à distância pela PM. Após a chegada da Rondesp, a corporação teria passado a utilizar bombas de efeito moral e balas de borracha contra os manifestantes. Uma delas atingiu e feriu a perna do servidor. Em outra situação, um projétil acertou as nádegas de um protestante.

Participe da cobertura – Você pode enviar o conteúdo pelo WhatsApp, através do número (71) 99677-5577, pelo TwitterFacebook ou Instagram com a #bahiaba

Acompanhe o relato do professor Marcus Felipe:

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.