Publicado em 13/02/2017 às 16h33.

Advogados de Lula entram com representação contra delegado

Em entrevista, Igor de Paula, da força-tarefa da Lava Jato, previu prisão do petista; defesa do ex-presidente alega que a declaração fere direitos constitucionais dele

Redação
(Foto: Reprodução)
Foto: Reprodução

 

Advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entraram com uma representação contra o delegado federal Igor Romário de Paula. No documento, eles pedem que a Procuradoria-Geral da República apure declaração do policial ao portal UOL, na qual ele afirma que o petista deveria ser preso entre 30 e 60 dias.

Para os advogados, a declaração configura violação dos direitos constitucionais de Lula e representa um “comportamento que fere a ética e a responsabilidade institucional da Polícia Federal”.

Em nota, a defesa do ex-presidente diz que o “arroubo midiático do delegado ignorou o estado de dona Marisa Leticia, em coma após o AVC que sofreu, um total desrespeito à sua condição. Registra-se que esse é mais um de vários abusos cometidos pela operação contra Lula e seus familiares”.

Com informações de O Globo.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.