Publicado em 08/11/2019 às 06h17.

Após decisão do STF, advogados pedirão soltura de Lula nesta sexta

É provável ainda que o pedido seja feito à juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara de Execuções Penais (VEP) do Paraná

Redação
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

 

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pedirá a soltura do petista, depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu pela prisão somente após não restarem recursos.

Os advogados de Lula pedirão à Vara de Execução Penal de Curitiba a “soltura imediata” do líder petista. Antes disso, no entanto, o advogado Cristiano Zanin Martins visitará o ex-presidente na sede da Polícia Federal de Curitiba, onde ele está preso.

Segundo juristas consultados pelo jornal O Globo, o mais provável é o que o pedido de soltura seja feito à juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara de Execuções Penais (VEP) do Paraná.

Condenado a mais de 8 anos de prisão pelo STJ (Superior Tribunal da Justiça) no caso do tríplex no Guarujá, Lula está preso desde abril de 2018.

PUBLICIDADE