Publicado em 25/01/2020 às 11h20.

Bolsonaro aprova deportação de brasileiros dos EUA e critica atual lei do país

De acordo com o militar, o assunto está sendo tratado pelo Itamaraty com o país norte-americano

Redação
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

 

O presidente Jair Bolsonaro se pronunciou sobre a autorizada pelo Brasil para que os Estados Unidos deportem brasileiros que tentem entrar sem documentos no país.

Em viagem por Nova Délhi, onde faz uma visita da Estado de três dias à Índia, o presidente afirmou que não irá se esforçar para evitar que o processo aconteça.

Esta é a primeira vez que o Brasil dá luz verde para a deportação em massa. “O que eu falar aqui vai dar polêmica: eu acho que qualquer país, as suas leis têm que ser respeitadas. Qualquer país do mundo onde pessoas estão lá de forma clandestina é um direito daquele chefe de Estado, usando da lei, devolver esses nacionais”.

De acordo com o militar, o assunto está sendo tratado pelo Itamaraty, sem conversas entre ele e o presidente Trump.

“De vez em quando converso com ele, outros assuntos, esse não foi tratado em uma conversa pessoal com ele. Lamento que brasileiros que foram buscar novas oportunidades lá fora voltem deportados. Lamento, mas é a política e temos que respeitar a soberania de outros países”, afirmou.

O presidente ainda criticou a atual lei de imigração do país, de 2017, que substituiu o Estatuto do Estrangeiro.

“Se você for ler a nossa lei de imigração, nenhum país do mundo tem isso que nós temos lá. É uma vergonha a nossa lei de imigração. Eu fui o único a votar contra, foi simbólico, e o único a discursar contra quando ela foi elaborada e votada. Fui muito criticado pela mídia. O pessoal chega no Brasil com mais direitos do que nós. Então isso não pode acontecer”.

PUBLICIDADE