Publicado em 17/09/2019 às 07h05.

Bolsonaro reassume e promete sancionar projeto que estende posse de arma

Presidente pretende ampliar acesso a armas de fogo para moradores de áreas rurais; prazo para sanção vai até esta terça-feira (17)

Redação
Foto: Arquivo Pessoal/Instagram
Foto: Arquivo Pessoal/Instagram

 

Jair Bolsonaro reassume a Presidência da República nesta terça-feira (17) após recuperar-se de uma cirurgia realizada em 8 de setembro. Ele voltou a Brasília nesta segunda-feira (16) e, apesar da ordem médica de repousar por mais alguns dias, afirmou a jornalistas que pretende voltar a trabalhar imediatamente. A informação foi confirmada pela Secretaria de Comunicação da Presidência.

Bolsonaro afirmou estar bem, mas admitiu que somente no final do mês, após a volta da viagem aos EUA, quando irá discursar na abertura da Assembleia-Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), voltará “à atividade 100%”. A viagem está marcada para o dia 23 de setembro e a volta, dois dias depois.

Uma equipe de enfermagem da Presidência acompanhará Bolsonaro durante a recuperação da cirurgia. Na sexta-feira (20), uma equipe médica de São Paulo viajará a Brasília para fazer exames.

O presidente, em seu primeiro ato após reassumir o cargo, deve sancionar o projeto de lei, aprovado pelo Congresso, que permite a posse de arma de fogo em toda a extensão de imóveis rurais – o prazo para a assinatura presidencial vai até esta terça.

A medida atende a um pedido antigo da bancada ruralista, uma das maiores bases de sustentação de seu governo. O presidente afirmou que ainda não sabe se vetará algum artigo do projeto de lei, mas que não vai “tolher mais ninguém de bem a ter sua posse ou porte de arma de fogo”.

PUBLICIDADE

Mais notícias